Tivemos cerca de 85mil visitas desde janeiro/2016 - 7600/mês e mais de 212 mil desde julho/2007

15.6.12

Poupar a nível nacional o equivalente à negociata do ParqueT em Tomar

Projeção da ANAFRE diz que extinção de freguesias gera poupança inferior a 6,5 ME


Viana do Castelo, 15 jun (Lusa) - A Associação Nacional de Freguesias (ANAFRE) vai apresentar ao Presidente da República um estudo que aponta para uma...

Projeção da ANAFRE diz que extinção de freguesias gera poupança inferior a 6,5 ME

Viana do Castelo, 15 jun (Lusa) - A Associação Nacional de Freguesias (ANAFRE) vai apresentar ao Presidente da República um estudo que aponta para uma poupança anual inferior a 6,5 milhões de euros em resultado da extinção de cerca de mil freguesias.

O estudo será apresentado a 12 de julho na reunião com Cavaco Silva, mas alguns destes dados já foram, entretanto, disponibilizados à 'troika', segundo confirmou à agência Lusa Armando Veira, presidente da ANAFRE.

O responsável da Associação acrescentou tratar-se de uma "projeção técnico-contabilista" das consequências da aplicação da reorganização administrativa, admitindo a extinção entre mil a 1.060 freguesias.

"A poupança não será superior a 6,5 milhões de euros. Não vale a pena, do ponto de vista da tensão e da agitação social, da quebra das ações de voluntariado que prestamos às populações. Não vale de todo a pena", afirmou Armando Vieira.

_______________________________________________________

No Concelho de Tomar, aguarda-se pela proposta do PPD de saber quais e quantas as Freguesias que pretendem extinguir, sendo certo que essa é uma responsabilidade do PPD, que está a impôr esta Lei injusta e descabida.

Segundo o estudo agora anunciado pela ANAFRE a poupança a nível nacional poderá equivaler à dívida que a Câmara de Tomar tem com a ParqueT (6,5 milhões€), resultado da gestão danosa executada pelo PPD de Relvas na cidade onde é Presidente da Assembleia Municipal.

A nível nacional o valor é irrelevante e as mais que prováveis 8 Freguesias do Concelho que desaparecerão: 1 na Cidade e 7 rurais, pela aplicação dos critérios desta Lei, fazem realmente falta às populaçãoes, especialmente à mais idosa e vulnerável.

É uma pena que Miguel Relvas, Ministro da tutela desta Lei, Presidente da Assembleia Municipal de Tomar, não venha explicar, ladeado pelo Presidente da Câmara de Tomar e dos dirigentes locais do PPD, quais as Freguesias que querem EXTINGUIR. Mas duvido que tenha coragem para isso. Aliás adivinho que a exemplo do Presidente da Câmara, que faltará à próxima Assembleia Municipal, também ele se "esquecerá" de estar presente, nesta Assembleia e na que discutir a extinção das Freguesias.


 

Sem comentários: