Tivemos 97.798 leitores em 2016 e 99.854 em 11 meses de 2017 e mais de 327 mil desde julho/2010 (3,6mil por mês, durante mais de sete anos)

30.12.10

DA NORUEGA COM SENTIDO

Com a devida vénia ao Dr.Américo Freire, que me enviou, transcrevo para reflexão neste final de ano:

Na Noruega, o horário de trabalho começa cedo (às 8 horas) e acaba cedo (às 15.30). As mães e os pais noruegueses têm uma parte significativa dos seus dias para serem pais, para proporcionar aos filhos algo mais do que um serão de televisão ou videojogos.


Têm um ano de licença de maternidade e nunca ouviram falar de despedimentos por gravidez.'

'A riqueza que produzem nos seus trabalhos garante-lhes o maior nível salarial da Europa.

Que é também, desculpem-me os menos sensíveis ao argumento, o mais igualitário.

Todos descontam um IRS limpo e transparente que não é depois desbaratado em rotundas e estatuária kitsh, nem em auto-estradas (só têm 200 quilómetros dessas «alavancas de progresso»), nem em Expos e Euros.'

'É tempo de os empresários portugueses constatarem que, na Noruega, a fuga ao fisco não é uma «vantagem competitiva».

Ali, o cruzamento de dados «devassa» as contas bancárias, as apólices de seguros, as propriedades móveis e imóveis e as «ofertas» de património a familiares que, em Portugal, país de gentes inventivas, garantem anonimato aos crimes e «confundem» os poucos olhos que se dedicam ao combate à fraude económica.'

'Mais do que os costumeiros «bons negócios», deviam os empresários portugueses pôr os olhos naquilo que a Noruega tem para nos ensinar. E, já agora, os políticos.

Numa crónica inspirada, o correspondente da TSF naquele país, afiança que os ministros não se medem pelas gravatas, nem pela alta cilindrada das suas frotas. Pelo contrário, andam de metro, e não se ofendem quando os tratam por tu. Aqui, cada ministério faz uso de dezenas de carros topo de gama, com vidros fumados para não dar lastro às ideias de transparência dos cidadãos.

Os ministros portugueses fazem-se preceder de batedores motorizados, poluem o ambiente, dão maus exemplos e gastam a rodos o dinheiro que escasseia para assuntos verdadeiramente importantes.'

'Mais: os noruegueses sabem que não se «projecta o nome do país» com despesismos faraónicos, basta ser-se sensato e fazer da gestão das contas públicas um exercício de ética e responsabilidade.

Arafat e Rabin assinaram um tratado de paz em Oslo. E, que se saiba, não foi preciso desbaratarem milhões de contos para que o nome da capital norueguesa corresse mundo por uma boa causa.'

'Até os clubes de futebol noruegueses, que pedem meças aos seus congéneres lusos em competições internacionais, nunca precisaram de pagar aos seus jogadores 400 salários mínimos por mês para que estes joguem à bola.

Nas gélidas terras dos vikings conheci empresários portugueses que ali montaram negócios florescentes. Um deles, isolado numa ilha acima do círculo polar Árctico, deixava elogios rasgados à «social-democracia nórdica». Ao tempo para viver e à segurança social.'

'Ali, naquele país, também há patos-bravos. Mas para os vermos precisamos de apontar binóculos para o céu. Não andam de jipe e óculos escuros. Não clamam por messias nem por prebendas. Não se queixam do «excessivo peso do Estado», para depois exigirem isenções e subsídios.'

É tempo de aprendermos que os bárbaros somos nós.

Seria meio caminho andado para nos civilizarmos.

Maria Antónia Santos

29.12.10

Chuva e granizo até à hora de almoço desta Quinta-feira

Centro Distrital Operações de Socorro de Santarém - AVISO AMARELO PARA PRECIPITACAO E AGUACEIROS FORTES, POR VEZES ACOMPANHADOS DE GRANIZO E TROVOADA. ENTRE AS 20UTC 29DEZ10 E 12UTC 30DEZ10.

Estas condições climatéricas terão especial impacto no Centro e Sul do Distrito de Santarém.
Previsão de chuva para Tomar é de 26 mm até à manhã de sexta-feira.
Especial impacto esperado, centra-se na drenagem mais dificil da zona de carvalhos de figueiredo, a exemplo do que aconteceu na noite de 22 para 23 de Dezembro.

27.12.10

Em preparação de um ano a ferro e fogo

Finalmente prepara-se um ano em que tudo vai mudar à nossa volta. A crise internacional, aproxima a falência do modelo político internacional, sob o signo do qual temos vivido. O estilo de política que nos tem governado, com indecisões mortais e falta de capacidade de liderança, preparam-nos para a MUDANÇA.

Tudo esse mundo de alterações, que se aproximam a uma velocidade cada vez maior, preparam-nos para a grande oportunidade que deveriamos aproveitar. É nos momentos de crise que as sociedades humanas podem fazer mais por elas, de forma a que saiam da crise, com mais potencial para aproveitar as oportunidades.

Investir, promover, cortar no superfulo, no acessório, nos "elefantes brancos" é um acto de elementar inteligência: Em Lisboa e em Tomar.

Sem dinheiro para fazer promoção para o potencial que já cá temos: Festa dos Tabuleiros, Convento de Cristo, Sinagoga, Igreja Sta. Maria, Colecção visitável dos Fósforos, colecção visitável do brinquedo, Nucleo de Arte Contemporânea e colecção Augusto França, colecção naturalista e escultórica do Museu Municipal João de Castilho, potencial de produção cultural, etc, etc.  Mas, com 3 milhões de euros próprios para juntar aos cinco milhões de financiamento comunitário, para investir na recuperação - necessária - dos Lagares d'el rei e das Moagens Mendes Godinho, mas sem qualquer projecto museologico? Nahhhhh

Governar é decidir. E governar bem, é decidir bem.
Vai ser um ano difícil, em especial quando a paciência se começa a esgotar: explicar e demonstrar sempre o mesmo, debalde, leva-me a concluir que MUDAR em TOMAR é mais do que necessário: é uma exigência civilizacional. Nem que seja a ferro e fogo, que isto de paninhos quentes, está visto que já deu o que tinha a dar...

O futuro, bem como a urgência de o ganhar hoje, exigem-nos NOVA ATITUDE!
Tomar não pode continuar adiada.
E, como dizia o poeta, "falta cumprir-se Portugal"!

25.12.10

AINDA A EVOCAÇÃO DOS 850 ANOS DO CASTELO TEMPLÁRIO


Dia 29 de Dezembro, uma organização da Templ'Anima, Associação de Cultura, em conjunto com o Convento de Cristo e Igespar.

S:TOMÁS BECKET - PATRONO DA CHAROLA TEMPLÁRIA DE TOMAR

A Cabeça desaparecida da Ordem Templária ?!


4ª feira- 29/12/2010 às 15.30 no Convento Cristo
– Entrada livre

Preview

Em plena semana de Natal, um crime abalou a Europa cristã e medieval: no dia a seguir ao dos Santos Inocentes , à hora de Vésperas ,o arcebispo de Cantuária caiu morto a golpes de espada, em sua própria catedral !


Tomás Becket nascido em Londres em 1118 (no mesmo ano de D.Gualdim Pais) foi nomeado arcebispo de Cantuária em 62. (por coincidência significativa :no mesmo ano em que se completavam as muralhas e o primitivo oratorio de nosso castelo e Gualdim apresentava o 1º foral a Tomar) ... Em conflito com o rei Henrique II acerca dos direitos eclesiais, acabou sendo assassinado a 29 Dezembro 1170 por quatro cavaleiros do rei , dentro de sua própria catedral...

O mártir foi canonizado em apenas 3 anos (1173) e o seu culto apregoado por toda a cristandade. Torna-se patrono dos sargentos do Templo.

23.12.10

Contas do pelouro da Protecção Civil, em 13 meses de gestão

No âmbito dos pelouros que tutelo actualmente - Bombeiros, Protecção Civil e Gabinete de Apoio ao Consumidor, este é o resumo dos gastos autorizados (ao abrigo da competência delegada) e das receitas arrecadadas desde 30 de Outubro de 2009 (inicio das minhas funções como vereador a tempo inteiro), até 30 de Novembro de 2010 (13 meses).


Bombeiros e Protecção Civil
Receitas de 232.522,17€ e 182.109,15€ de despesa;

Num total de 13 meses, obtive assim uma taxa de cobertura de 127,7%, tendo o conjunto dos 34 colaboradores directos, de diferentes categorias e vínculos à administração publica, custado ao município cerca de 605.000€ em remunerações, complementos e subsídios.

O protocolo em funcionamento, com a Associação de Bombeiros, teve associada uma despesa directa ou indirecta de 169.000€.

Fui assim responsável por uma despesa directa e indirecta, neste sector, de cerca de 956 Mil€ e uma receita de 232.522.17€, tendo obtido uma taxa de cobertura de 24%.


(Valores obtidos com base nas informações obrigatórias apresentadas às reuniões de Câmara Municipal, nos termos da legislação em vigor)

22.12.10

OS MEUS DESEJSOS PARA 2011

Sete desejos, justos e perfeitos, como convém a um Homem livre e de bons costumes:

1º Entreajuda, entre os Tomarenses para ultrapassarmos as dificuldades criadas pelo Tornado;

2º Compreensão, dos mais abastados e bafejados pela sorte de um emprego permanente e público, pela redução de poder de compra que vamos ter em 2011, em prol dos que mais precisam do apoio do Estado;

3º Empenhamento, de todos pela procura de novas oportunidades para criarmos riqueza, seja através da abertura de pequenos negócios ou pela facilitação dos processos para todos;

4º Aposta, em que não haja mais juízos de valores, baseados no dogmatismo e em preconceitos de superioridade moral de um pensamento ou filosofia, sobre outras e, em geral, respeito pelas opiniões dos outros, mesmo que elas nos possam chocar pela sua clareza ou acutilância;

5º Apoio, ao investimento que será necessário fazer nos meios necessários para que a Protecção Civil possa actuar mais e melhor, seja pela aquisição de um novo carro de combate a fogos florestais, seja pela renovação do parque de ambulâncias do Município, entre outras medidas;

6º Aprendizagem, de que um Concelho que não se promove, que não investe em eventos e, que não os divulga, é um Concelho em que o Turismo e a Cultura não são aposta estratégica;

7º Oferta, de mais um ano para que o PSD compreenda finalmente, que governar é partilhar e que mudar de rumo, mais do que preciso, é absolutamente crítico para o nosso futuro, em respeito pelo que já foi o nosso passado.

Soares acha «muito estranha» fuga de notícias para a WikiLeaks

Já me tinha colocado essa mesma questão. Estamos provavelmente perante uma das maiores operações de contra-informação preparadas e orquestradas pelas "secretas"'americanas.

A noticia, http://diario.iol.pt/politica/mario-soares-soares-wikileaks-tvi24/1219262-4072.html é a seguinte:

Soares acha «muito estranha» fuga de notícias para a WikiLeaks

Especialmente porque «nada é contra a América, é tudo contra os outros»

O antigo Presidente da República Mário Soares considerou esta sexta-feira «muito estranha» a «fuga imensa de notícias» através do portal WikiLeaks, observando que «nada é contra a América, é tudo contra os outros».
Em declarações aos jornalistas, no final da apresentação de um livro, na Fundação Mário Soares, em Lisboa, o fundador do PS disse não saber o suficiente para comentar as informações divulgadas sobre a alegada passagem de voos da CIA por território português: «Não sei suficientemente porque só li algumas coisas disso».

«Parece-me uma coisa muito estranha ter aparecido esta fuga imensa de notícias que são publicadas e como é que tiveram acesso a elas, como é que isto foi? Parece-me isto tudo muito complicado para dizer: «Foi um homem que fez isto, mais um outro que está preso e que descobriu esta coisa». É muito simplista para ser verdadeiro», acrescentou Mário Soares.

Segundo o fundador do PS e antigo primeiro-ministro, a diplomacia norte-americana deve explicar «como é que foram divulgadas» estas informações.

«Mas o que é curioso é que tudo aquilo que se passa e tudo aquilo que se diz nada é contra a América, é tudo contra os outros», defendeu.

«Eu estou à espera de perceber melhor o que é que se passa, mas não auguro que seja nada de muito bom», concluiu.

20.12.10

Aviso amarelo para precipitação até Quarta dia 22

Centro Ditrital Operações de Socorro de SAntarém, informa:

Para todo o Distrito - AVISO METEO AMARELO PRECIPITACAO, PERIODO 16UTC DE 20DEZ10 E AS 18UTC DE 21DEZ10 - PERIODOS DE CHUVA OU AGUACEIROS,POR VEZES FORTE E ACOMPANHADOS DE TROVOADA.AVISO MARELO VENTO,PERIODO 18UTC 20DEZ10 E AS 00UTC DE 22DEZ10.

Todo o dispositivo do Distrito está em estado de alerta Azul, entre as 13H de hoje até às 13h de Quarta-feira, dia 22, para precipitação e vento forte. Especial incidência em todo o Sul do Pais. Precipitação forte prevista para Tomar entre as 17h e as 20h.

18.12.10

Um compromisso para 2011 - Metro do Médio Tejo

Está na ordem do dia  a rentabilidade e solvabilidade da CP enquanto grupo, estando no plano da sua administração, a dispensa de 815 trabalhadores, metade dos quais da EMEF, Empresa de manutenção sediada no Entronacamento e onde a maioria dos trabalhores a serem dispensados se encontra a trabalhar, vindos de todo o médio tejo.

As infraestrutras ferroviárias representam um investimento de muito longo prazo, em norma na casa das dezenas de anos, comparável com os investimentos nas infraestruturas industriais pesadas - refinarias, centrais térmicas, hidroelecticas e afins.

A região do Médio Tejo, tem na sua "coroa interna", espaço de território entre a Cidade de Abrantes e Torres Novas, com extensão à Cidade de Tomar, qualquer coisa como 100 mil habitantes e já tem via férria a ligá-las na sua quase totalidade, através da Linha do Norte, Ramal de Tomar e Linha do Leste, num total de 42 Km.

A rentabilidade do Ramal de Tomar, com valores próximos dos 97% - o maior a nível nacional, está em mais de 95% no percurso Entroncamento-Lisboa. Ou seja, a curto prazo e se nada for feito em contrário, o percurso Lamarosa-Tomar poderá vir a ser abandonado.

Há portanto, para Tomar e para a sub-região do Médio Tejo, que fazer qualquer coisa.

Desde há vários anos (2003), que o PS de Tomar defende que deveria ser esta estabelecida uma estratégia de parceria entre a comunidade intermuncipal do Médio Tejo, a REFER e privados para a construção e exploração de uma rede de transportes regionais baseados na ferrovia, que interligasse o cento das quatro mais importantes cidades - Entroncamento, Tomar. Torres Novas e Abrantes -, ligando nomeadamente os três hospitais.

A ferrovia ligeira de superfície (Metro do Médio Tejo) que transformasse o Médio Tejo na primeira cidade em rede da península ibérica.

Seria necessário "apenas" a construção de novos 12 Km de via férria entre Entroncamento-Torres Novas-Riachos, 2Km Alferrarede-Castelo Abrantes e 3km dentro de Tomar (Hospital-Castelo).

17Km de novas vias férreas (30% do total a explorar), a preços da altura (2003), seriam cerca de 34 milhões€, com a enorme vantagem da requalificação urbana envolvida e o tirar partido da rede ferroviária já e existente, uma vez que o material circulante moderno (Tram-Train) pode usar as linhas e as tensões disponibilizadas pela REFER.

A proposta do PS de Tomat ía ainda mais longe: o parceiro natural da Camara de Tomar seja a ParqueT, de forma a reformular - sem custos para a autarquia - o milionário negocio do estacionamento, que nos vai custar mais de 6 milhões€. Já na altura (2004) sabia o PS que o desfecho natural seria a ANULAÇÃO da concessão do estacionamento tarifado e que o Município iria necessitar de uma solução INTELIGENTE para a reverter. Em 2010 continuamos sem solução...

Uma vez que continua a haver, no contexto do QREN, verbas disponiveis para este tipo de investimentos e parcerias que envolvam várias entidades públicas e privadas, urge reflectir se 2011 não será o ano para FINALMENTE passar das palavras aos actos e do sonho à realidade. Para isso valia bem a pena colocar 3 milhões€ de verbas directas da autarquia de Tomar, para outras coisas sinceramente não...

Mas reconheço que há vários anos que o PS de Tomar clama sozinho por um posicionamento liderante e estratégico para o futuro da Cidade e da Região, debalde...

Pode ser que a partir de agora, com todo o conjunto de dificuldades existentes, nos passem a ouvir. Muito do desenvolvimento económico da regiãopassará por aqui e a manutenção e criação de novos empregos também. Sem isso todo o conjuunto de "politicas pequenas" de índole paroquiana de cada autarquia, de nada valem.

É a minha esperança e um meu compromisso para o ano de 2011. 

16.12.10

Agradecimento público da protecção civil

AGRADECIMENTO À POPULAÇÃO

O Comandante Operacional Municipal e os Serviços Municipais de Proteccao Civil, agradecem toda a cooperação e empenhamento prestado, no decurso da activação do Plano de Emergência, por ocasião do Tornado, entre as 15H do dia 7 e as 13H do dia 13 Dezembro.

Com especial ênfase à população afectada, às centenas de voluntários, familiares e amigos, agentes de Proteccao civil como foram as juntas de Freguesia da Madalena, S.João, Sta. Maria e Casais, Bombeiros de Tomar e corporações do distrito, GNR e PSP, RI15, Segurança Social, INEM, Centro Hospitalar do Médio Tejo, Centro de Dia da Venda Nova, ANAFS, Gabinete da Governadora Civil, Comandante Distrital Operacional, Cruz Vermelha Portuguesa, serviços municipais, população em geral e empresas que disponibilizaram meios de Emergência, o nosso maior agradecimento.

A enorme compreensão e responsabilidade da população afectada, cooperou para evitar que se registassem quaisquer acidentes ou dificuldades na prestação de auxilio de Emergência.

Neste momento em que terminada a Emergência, se entra na fase da reconstrução, agradecemos a todos terem colaborado para minimizar os estragos, tendo conseguido rapidamente repor o mínimo da normalidade da nossa vida colectiva.

Uma comunidade que respeita a dor dos outros e com eles coopera para a ultrapassar, é uma comunidade com futuro.

É agora o momento de poder ser, individualmente solidário, dando o seu donativo para ajudar a reconstrução de habitações de famílias carenciadas através da conta da Caixa Geral de Depósitos com o NIB 0035 0813 000 5683023 058

14.12.10

Algumas notas para o entendimento da situação do Tornado vista "por dentro"

Desactivado que foi o Plano Municipal de Emergencia, ontem pelas 13H00, julgo de interesse ir fazendo algumas notas, naturalmente breves sobre este acontecimento anómalo e extraordinário, com interesse de que natualmente se reveste escrito por quem esteve na primeira linha.
A ordem é aleatória e adquire a forma de comentário(s), na linha da escrita net.


Primeiro:
Na primeira noite foram realojados pela autarquia 7 cidadãos, entre as dezenas de contactados pelo sistema de protecção civil (PSP, GNR, INEM, bombeiros, segurança social), no final mantinham-se três realojados, aguardando a conclusão da criação de condições de habitabilidade nas suas habitações (duas).

Na primeira noite encontravam-se à disposição do sistema de Proteccao civil, no âmbito do Plano de Emergencia activado alojamentos em duas residenciais na cidade e a disponibilidade do quartel do regimento de infantaria, que não foi necessário utilizar.

Segundo:
O teatro de operações foi dividido em quatro sectores, os quais foram sequencialmente percorridos pelos meios, com o objectivo de pouco a pouco repor as condições de regularização da vida das pessoas, com prioridade para a salvaguarda primeiro das pessoas, depois dos bens, provendo à cobertura de Emergencia das habitações de família.

Terceiro:
O presidente de Camara e o vereador como primeiros responsáveis do sistema, articularam desde a primeira hora a acção de Emergencia com os demais autarcas das juntas de freguesia, procurando que através do comandante operacional Municipal pudesse haver uma intervenção consistente e sistémica nos quatro teatros de operações, resolvendo os casos mais emergentes.

Quarto:
A activação do banco de voluntariado, o levantamento casa a casa dos prejuízos e a manutenção de três postos de atendimento social (na praça da republica, serviço local da seg.social e centro de dia da venda nova), criou condições para que esta fase em que nos encontramos agora (de reconstrução) tenha pleno sucesso.

Quinto:
Os responsáveis acompanharam in-loco ou em posto de comando, as principais operações de Emergencia, entretanto decididas e executadas nos primeiros dias.

Por ultimo:
A Proteccao civil é um sistema integrado e colaborativo entre diversas entidades e não um "serviço". Envolve desde logo as juntas de freguesia, as ipss, a seg social, os serviços de saúde, as forcas de segurança, os bombeiros, os diferentes serviços municipais, como sejam os de obras e de limpeza, entre muitos outros que são activados tendo em conta as necessidades específicas da Emergencia.

13.12.10

O Plano de Emergência Municipal de Tomar foi desactivado hoje, 13 de Dezembro, às 12H30. No entanto, os trabalhos de apoio à população afectada continuam, até que seja reposta a normalidade. O Gabinete da Presidência passa a coordenar essas operações, que terão as seguintes vertentes: apoio à reconstrução das habitações afectadas, apoio social e banco de voluntariado.

Contactos: 249329810 (Gab.Presidencia), 249329887 (Rede social), 249329870 (Voluntariado)

A forma de dar apoio à reconstrução

A delegação de Tomar da Cruz Vermelha criou uma Conta Solidariedade para as vítimas do tornado de Tomar. Os donativos podem ser entregues através do NIB 0035 0813 00056830 23058 (da Caixa Geral de Depósitos).

É para esta conta que deverão ser canalizados todos os donativos financeiros para ajudarem ás populações mais cadenciadas, que foram afectadas pelo Tornado. Passada a emergência, é agora no esforço de reconstrução que deverá incidir o nosso apoio.

Quaisquer outras ofertas, por exemplo de materiais, deverão ser disponibilizados directamente a quem deles necessite ou no caso de desejarem que sejam distribuídos pelo Municipio, poderão contactar através do número 249329847.

12.12.10

Vida política volta ao "normal" num concelho em emergência

Com o plano de Emergencia Municipal estendido até às 13H de dia 13 de Dezembro (Segunda-feira), estão já marcadas duas reuniões de Câmara. Uma dia 15 às 9h30 e outra dia 16 à mesma hora.

Entretanto o programa "Destaques do Concelho", na radio Hertz, volta a ir para o ar na Quarta-feira, dia 15, com a minha participação.

10.12.10

Como ajudar as vitimas do Tornado

Todas as ofertas deverão ser comunicadas para 249329847 / 249329140 (Proteccaocivil@cm-tomar.Pt) de forma a serem organizadas, decididas pelos serviços sociais e chegarem a quem efectivamente precisa de apoio.

Está também disponível o número da UNICA conta bancária autorizada para recepção de DONATIVOS, titulada pela CRUZ VERMELHA PORTUGUESA, que é NIB 0035 0813 000 5683023 058.

Qualquer outra conta ou solicitação de ajuda NÃO é oficial. (Estas acções de angariação de fundos carecem de autorização da entidade administrativa - neste caso o Município)

A mão de obra disponível para ajuda, que se pretende organizada, poderá apresentar-se no Quartel de Bombeiros, para integração na bolsa de voluntariado à disposição do comandante operacional para operações de apoio às populações (limpezas e pequenos arranjos).

Tornado em Tomar

36 feridos ligeiros, entre os quais 19 crianças do jardim escola João de Deus.

Faixa de 15 Km do Concelho afectada, desde Paialvo aos Ganados.
Mais de mil pessoas afectadas directamente em trezentas habitações.
Onze empresas afectadas. 9,4 Milhões€ de prejuízo estimado.

Plano Municipal de Emergencia activado a 07DEZ1500.

O Conselho de Ministros aprovou esta quinta-feira cinco medidas de apoio às populações, empresas e autarquias: recurso ao Fundo de Emergência Municipal; acesso das empresas a uma linha de crédito bonificado; accionar, se necessário, o PRODDER para os agricultores e ainda subsídios para equipamentos sociais; por fim accionar a conta de emergência da Protecção Civil.

Posto de comando montado no quartel dos Bombeiros de Tomar (249324030), para onde deverão ser canalizados os pedidos de ajuda e de ofertas (mão de obra, materiais).

Dentro de algumas horas a Cruz Vermelha terá em funcionamento a conta de solidariedade do Tornado.

8.12.10

Aviso à navegação

Dedicado a alguns dos permanentemente nervosos dirigentes do PSD local: o Presidente de Câmara Municipal eleito pelo vosso partido sabe ler, escrever e contar. Não precisa por isso de cópias em papel do meu blogue: tudo o que aqui escrevo é público!


Mais: recordo que fui eleito pelo PS, situação que não pretendo alterar. O facto de partilhar responsabilidades na gestão do município com autarcas eleito pelo vosso Partido, não significa nem que concordo com tudo o que é por eles proposto como é óbvio, nem muito menos, pelo que no passado foi feito.


Um conselho final: Quando quiserem decidir o que o PS faz, inscrevam-se nele, aguardem eleições, concorram e ganhem-nas. Até lá mantenham-se na vossa posição, que nós continuamos na nossa. A responsabilidade de prossecussão do interesse publico da gestão de Tomar, exigem uma seriedade que os senhores por vezes, demonstraram não estar à altura de ter. Também não se precisam de preocupar: com as dificuldades do dia a dia, os autarcas eleitos pelos nossos partidos procurarão continuar a colocar o acento mais no que os une, do que no que os divide.


O futuro do nosso Concelho assim o exige!

.

6.12.10

As coisas são o que são. Vá-se lá saber porquê, dei hoje por mim a traulitar esta estrofe antiga, mas que nos tempos que correm me assalta cada vez mais, pelos mais diversos motivos:

Não sei por onde vou
Não sei para onde vou
Sei que não vou por aí


José Régio

4.12.10

As responsabilidades do contrato da ParqueT

Agora que se aproxima da resolução o imbróglio criado pela primeira câmara PSD de António Paiva, que fez um ruinoso contrato com a BragaParques, há quem desejasse que podessem ser esquecidas as responsabilidades sobre o assunto.

Para que não restem duvidas sobre qual é a posição do PS sobre o assunto do contrato de estacionamento tarifado de Tomar, bem como do desejo de apurar as respectivas responsabilidades, aconselha-se a leitura seguinte:

Posição do PS em 2004 sobre o contrato de estacionamento tarifado de Tomar

Com os meus melhores cumprimentos e oferta de uns "Alka -Seltzer®" para os estômagos mais sensiveis

3.12.10

Aprovada Carta de Missão dos Bombeiros Municipais de Tomar

Após discussão em três reuniões de Câmara, foi aprovada a Carta de missão dos bombeiros, onde se decidiram as regras base de organização dos bombeiros, no enquadramento da Lei de bases da Proteccao civil de 2006 e regime jurídico complementar de 2007.

Este foi o primeiro documento estratégico de reorganização do Sistema Municipal de Protecção Civil de Tomar.

Pode ser consultado em Separador Protecção civil e bombeiros

1.12.10

Em defesa do salário mínimo a 500€

O acordo social entre as entidades patronais e os sindicatos, alcançado em 2007, sob a égide da "concertação social" do Ministrito Vieira da Silva, estipulou uma estratégia de crescimento do nivel de vida dos trabalhadores mais mal remunerados do País.

A ideia foi criar uma melhoria constante e sustentada do Salário Mínimo Nacional (SMN), que era de 374€ quando o PS chegou ao poder em 2005.

O acordo alcançado, num momento em que o País estava a "dar a volta por cima", em relação à crise em que a coligação PSD-PP havia deixado Portugal, após as trapalhadas governativas de 2002-05, estipulava que para 2008 o SMN seria de 426€, em 2009 de 450€, em 2010 de 475€ e em 2011 de 500€.

Iniciam-se amanhã negociações de concertação social onde, com especial incidência nas entidades patronais, pretendem reformular esta ultima fase do acordo, ou seja, o aumento para 500€ do SMN a 1 de Janeiro.

O Governo Socialista fez evoluir, em cinco anos, o SMN de 374€ para 475€, o que representa um aumento de 101€ (+27%).

Num ano em que em face do necessário aumento do IVA que virá a reduzir o poder de compra daos trabalhadores com menores rendimentos, mais do que se justifica manter o acordado para um SMN de 500€. É o mínimo que se pode fazer. Que sejam encontradas soluções eventuais de compensação para as Micro e Pequenas Empresas para o suportar e estimular a economia, como a redução da Taxa social única em 1 ou 2 pontos poderá ser uma das soluções.