Tivemos 97.798 leitores em 2016 e 99.854 em 11 meses de 2017 e mais de 327 mil desde julho/2010 (3,6mil por mês, durante mais de sete anos)

30.6.11

29.6.11

Situação financeira do Município de Tomar

Análise sucinta:
O mês de MAIO representou o primeiro mês, em 2011, em que a dívida do Município baixou, quer em termos absolutos, quer em relação à totalidade do Património

Dados oficiais:

Dados públicos sobre prazo médio de pagamentos, do Município de Tomar:[Actualizado em 25/4/2011]
31/12/2009 - 131 dias
31/3/2010 - 108 dias        30/6/2010 - 103 dias
30/9/2010 - 109 dias        31/12/2010 - 94 dias (redução de 28% num ano)
31/3/2011 - 122 dias*

* valores ainda não confirmados pela DGAL

Dívida do Município
Fornecedores
31/1/2011 - 10.423.927,50€
28/2/2011 - 10.842.342,20€ (+4,0%)
31/3/2011 - 11.986.293,90€ (+10,6%)
30/4/2011 - 12.825.919,56€ (+7,0%)
31/5/2011 - 11.486.061,02€ (-10,4%)

Empréstimos de Médio e Longo Prazo
31/1/2011 - 23.134.450,49€
28/2/2011 - 23.245.450,49€ (+0,5%)
31/3/2011 - 22.790.793,22€ (-2,0%)
30/4/2011 - 23.790.793,22€ (+4,4%)
31/5/2011 - 23.555.542,58€ (-1,0%)

Dívida total (Curto, médio e longo prazo)
31/1/2011 - 33.558.377,99€
28/2/2011 - 34.087.792,69€ (+1,6%)
31/3/2001 - 34.777.087,12€ (+2,0%)
30/4/2011 - 36.616.712,78€ (+5,3%)
31/5/2001 - 35.041.603,60€ (-4,3%)


Situação face aos limites de endividamento, considerando as alterações inerentes à Lei 12-A/2010 e a contribuição reportado dos SMAS a 31/3/2011:

Limite de endividamento de curto prazo
31/1=28/2=31/3/2011= 1.363.121,35
30/4=31/5= 1.363.120,14€ (utilizado=0€)

Limite de endividamento de médio e longo prazo = 13.631.201,35€
31/1/2011 utilizado 11.702.969,53€  MARGEM= 1.928.231,82€
28/2/2011 utilizado 11.813.969,53€ MARGEM= 1.817.231,82€ (-5,7%)
31/3/2011 utilizado 11.602.943,42€ MARGEM=2.028.257,93€ (+11,6%)
30/4/2011 utilizado 12.602.943,42€ MARGEM=1.028.257,93€ (-50,7%)
31/5/2011 utilizado 12.371.786,82€ MARGEM=1.259.414,53€ (+22,5%)

Nota: A margem de endividamento, por força da aplicação do nº2, do Artº53º do OE2011, os termos da circular nº53/11, da ANMP, o rateio de endividamento para o Município de Tomar, para 2011, foi reduzido para 567.129€.


PATRIMÓNIO DO MUNICÍPIO
Imobilizado líquido (provisório)
31/1/2011 - 101.797.951,28€
28/2/2011 - 101.744.070,75€ (-0,05%)
31/3/2011 - 102.121.236,30€ (+0,37%)
30/4/2011 - 102.538.247,10€ (+0,41%)
31/5/2011 - 103.008.456,46€ (+0,46%)

No Património há a destacar, a 31/4/2011 (sem amortizações no valor de 27.340.464,27€):
Outras construções e infra-estruturas - 44.578.604,07€ (34,2%)
Edifícios e outras construções - 31.081.280,09€ (23,8%)
Imobilizações em curso - 23.117.671,27€ (17,7%)
Terrenos e recursos naturais - 10.632.868,23€ (8,2%)

A dívida total representa % do Património total do Município
31/1/2011 - 32,97%        28/2/2011 - 33,50%       
31/3/2011 - 34,05%        30/4/2011 - 35,82%
31/5/2011 - 34,02%
.

28.6.11

Estado do tempo em Portugal

PRIMAVERA QUENTE EM PORTUGAL CONTINENTAL

2011-06-28 (IM)
A primavera de 2011 em Portugal Continental, estação que em meteorologia corresponde aos meses de março, abril e maio, foi a 2ª mais quente desde 1931, com a temperatura média e mínima do ar com do trimestre atingido 15.92ºC e 10.37ºC, respetivamente. A primavera mais quente ocorreu em 1997 com 16.50ºC e 10.50ºC, respetivamente.

Esta foi a 18ª primavera consecutiva com o valor da temperatura média do ar acima da normal 1971-2000. O valor médio da temperatura máxima foi elevado (21.47ºC), sendo o 3º mais alto desde 1931 (22.48ºC em 1997 e 21.53ºC em 1945). Os valores médios da temperatura máxima, média e mínima do ar foram superiores ao valor normal 1971-2000 em +2.76ºC, +2.32ºC e +1.88ºC, respetivamente.

Nos meses de abril e maio ocorreram 3 ondas de calor: uma em abril e duas em maio.

Em relação à quantidade de precipitação ocorrida na primavera 2011 o valor registado foi muito próximo do valor normal (1971-2000), com uma anomalia de +2.5mm. Classificando-se esta primavera como seca a extremamente seca na região Norte, normal a chuvosa na Região Centro e chuvosa a extremamente chuvosa na região Sul.        

26.6.11

Polémica entre a Liga dos Bombeiros / GIPS (GNR)

O Conselho Português de Protecção Civil repudia a ideia de extinção do Grupo de Intervenção Protecção e Socorro (GIPS) da GNR defendida pela Liga dos Bombeiros Portugueses, dizendo que é a única unidade de reserva específica para determinadas situações de catástrofe.



Em comunicado divulgado esta sexta-feira e assinado pelo presidente João Paulo da Encarnação, o Conselho refere que "não reconhece aos bombeiros portugueses a qualificação resultante do quadro de exigência, rigor e disciplina militar, que distingue os militares de operações especiais do Grupo de Intervenção em Protecção e Socorro [GIPS], da Guarda Nacional Republicana (GNR)".

O presidente da mesa de congressos da Liga dos Bombeiros Portugueses, Jaime Soares, defendeu na quinta-feira a extinção do GIPS da GNR e considerou que a "Protecção Civil é mais do que fogos florestais, que correspondem a sete por cento da actividade dos corpos de bombeiros". Por isso, Jaime Soares criticou as "superestruturas que são pagas 14 meses por ano e trabalham quatro meses", o que disse ser "inconcebível".

Fonte: http://www.procivnoticias.blogspot.com/

24.6.11

Comunicado URGENTE da Protecção Civil Municipal

A Protecção civil de Tomar, face às temperaturas máximas elevadas previstas para os próximos dois dias, adverte toda a população para as consequências da elevada exposição solar.

Deve assim ser evitada a exposição directa ao sol entre as 11h e as 17h. Quando tal não puder ser evitado, deverão usar chapéus de abas largas e providenciar a uma adequada hidratação.
Os idosos e as crianças, bem como todas as pessoas com situações de saúde especialmente débeis, deverão de todo evitar a exposição solar, não só em virtude das elevadas temperaturas, mas também em virtude do elevado índice de raios ultravioletas.

O uso de creme solar, habitualmente usado na praia é recomendado e deverá ter índice protector igual ou superior a 30.

A protecção civil, através dos bombeiros de Tomar, está disponível 24 horas por dia, através do 249.329.140, para qualquer situação de socorro de emergência.

Divisão de Protecção Civil
Município de Tomar
Telef: 249 324 030/ 919 329 825

AVISO AMARELO para TEMPO QUENTE

Tempo Quente

ALERTA Amarelo do Instituto de Meteorologia

De Sexta-feira, 24 Junho 2011 07:00 UTC a Domingo, 26 Junho 2011 21:59 UTC
Temperatura Máxima
Persistencia de valores elevados da temperatura maxima.

23.6.11

Sete anos depois de Tomar iniciar, discussão das primárias atinge nível Nacional

(texto em actualização)

Há sete anos atrás, na Concelhia do PS em Tomar, fazia-se profunda discussão sobre a melhor forma de escolher os candidatos às autarquiacas do ano seguinte (2005).

A conclusão que se tirou, após inúmeras e semanais reuniões, de Secretriado, Comissao política, com os autarcas municipais e de freguesia, foi de que dever-se-ia tentar que todos os militantes, todos os anteriores candidatos as juntas, câmara e assembleia, bem como todos os cidadãos que quisessem participar na escolha, decidissem quem seria o melhor candidato à Câmara.

Fizemos um regulamento. Aprovamos-lo. Tentamos implementá-lo. Não conseguimos que tal fosse possível, por ausência de candidatos disponíveis a tal. Para 2009 reformulamos o processo, que ficou restringido aos 30 dirigentes da Comissao Politica e conseguimos implementar uma "versão reduzida", porque apareceram quatro cidadãos disponíveis.

O Regulamento de 2004 ainda está aí para ser pensado, reflectido e eventualmente implementado. Hoje, em 2011, os dois candidatos à liderança do PS estão a concluir por isso mesmo: o povo deve ser chamado a escolher quem os Partidos candidatam. E isso re-inventa a democracia.

De Tomar demos o exemplo. Será que vamos ter novamente a coragem de afirmar essa capacidade de liderar?

Eu acredito que sim!

22.6.11

PREVISÃO DE TEMPO QUENTE NO CONTINENTE PARA O FIM DE SEMANA

2011-06-22 (IM)

Durante os próximos dias o estado do tempo no continente e na Madeira será influenciado por uma massa de ar quente e seco, transportada na circulação de um anticiclone localizado a nordeste dos Açores, e que se estenderá gradualmente, em crista, até à Europa Central.

Para o território continental, na quinta e sexta-feira, prevê-se céu pouco nublado ou limpo, vento fraco a moderado do quadrante norte, soprando por vezes forte durante a tarde do dia 23 no litoral oeste a sul do Cabo Mondego. Prevê-se uma subida da temperatura do ar, mais acentuada no dia 24.

Para o fim de semana, com a corrente de leste bem definida, prevê-se tempo quente, com céu geralmente limpo e uma subida da temperatura, que nas regiões de Lisboa, Vale do Tejo e interior Sul poderá atingir valores próximos de 40ºC. De salientar também que, no fim-de-semana, a temperatura mínima pode variar entre 18º e 24ºC, em particular na região Sul.

15.6.11

Transportes Urbanos de Tomar têm taxa de cobertura de 31%

Segundo informação disponibilizada a todos os vereadores, os Transportes Urbanos de Tomar deram no ano passado, 312.785,8 euros de prejuizo, tendo conseguido uma taxa de cobertura das receitas sobre as despesas de 30,9%.

O numero de passageiros trasnportados foi, em 2010, de 240.964 pessoas, com maior incidência no mês de Outubro, com 23.362 e com menor incidência em Agosto, com apenas 15.710.

O prejuizo médio por pessoa transportada foi assim de 1,29€.

Nos primeiros  4 meses do corrente ano, o prejuizo acumulado é já de 106.788€ e o numero de pessoas transportadas foi de 85.430.

14.6.11

Prestação de contas da gestão na Protecção Civil Municipal em 19 meses

No âmbito do pelouro que tutelo, Bombeiros e Protecção Civil, este é o resumo dos gastos autorizados (ao abrigo da competência delegada) e das receitas arrecadadas desde 30 de Outubro de 2009 (inicio das minhas funções como vereador a tempo inteiro), até 31 de Maio de 2011 (19 meses).
Bombeiros e Protecção Civil

Receitas de 324.472,65€ e 233.322,86€ de despesa;

Num total de 19 meses, obtive assim uma taxa de cobertura de 139,1%, tendo o conjunto dos 34 colaboradores directos, de diferentes categorias e vínculos à administração publica, custado ao município cerca de 1 milhão€ em remunerações, complementos e subsídios (incluindo segurança social e CGA).

[Remunerações brutas totais de 155.719,03€ Nov-Dez2009 e 510.458,2€ de 2010, sendo o restante em 2011, aos quais acrescem as comparticipações para a segurança social e CGA, em média 16%]

O protocolo em funcionamento, com a Associação de Bombeiros, teve associada uma despesa directa ou indirecta de cerca de 248 mil€.

Fui assim responsável por uma despesa directa e indirecta, neste sector, de cerca de 1,482 Milhão€ e uma receita de cerca de 324 mil€, tendo obtido uma taxa de cobertura de 21,9%.

(Valores obtidos com base nas informações obrigatórias apresentadas às reuniões de Câmara Municipal, nos termos da legislação em vigor)


GASTOS COM GABINETE DE VEREAÇÃO
(De 30/10/2009 a 31/5/2011) - Estimativas

Remunerações - 90.000€
Comparticipações sociais e subsídios - 18.000€
Viaturas e comunicações - 24.000€
Bens e equipamentos - 3.000€

12.6.11

Algumas razões para estar com António José Seguro

Deixo de lado as razões afectivas, facto natural de quem partilhou com ele dois intensos anos de vida e de trabalho, em prol do socialismo democrático em Portugal e na Europa.

Quero apenas, neste primeiro momento, dar relevo a três características que entendo potenciarem António José Seguro como o melhor candidato a liderar o PS e, com isso, a se colocar como líder da oposição ao governo de direita em formação.

Em primeiro lugar, o facto de António Seguro cuidar das pessoas, não lhes esquecendo o nome, o rosto e o pensamento, a ideia ou o trabalho realizado.
Este aspecto é uma das suas características, que dão a António Seguro uma dimensão de forte presença Humana, de que eu fui testemunha em inúmeros momentos: a sua relação humana, mesmo com quem não conhece é imediatamente empática e isso, em POLITICA, vale ouro!

Em segundo lugar, a forte e alicerçada experiência POLITICA. Ele foi Presidente do Conselho Nacional de Juventude e do Fórum Europeu da Juventude, organização europeia representativa de TODAS as organizações juvenis da Europa, ao nível do Conselho da Europa, antes mesmo de ser eleito secretário-geral da JS em Portugal.

Foi Deputado em várias legislaturas, na oposição e no poder, tendo sido Secretário de Estado e Ministro. Foi ainda Deputado Europeu e presidente de diversas comissões parlamentares, incluindo do Grupo parlamentar. Foi ainda o autor da ultima grande reforma do Parlamento.

Actualmente, além de Deputado em regime de não-exclusividade, é Assistente universitário na área das Relações Internacionais.

Do ponto de vista ideológico é um moderado de esquerda, de forte pendor social e com determinada visão de justiça e solidariedade. Cresceu e desenvolveu no PS, esta forma peculiar que todos nós temos, de nos considerarmos à ESQUERDA da INDIFERENÇA.

Num momento em que o PS se precisa de reencontrar consigo e com os seus eleitores, ele é o Homem certo, no tempo certo e para o lugar certo.

11.6.11

Uma caderneta de cromos laranjas p'rá mesa do fundo...

Era de esperar que a arrogância do PPD se viesse a fazer sentir, poucos dias depois da justa vitória eleitoral obtida em 5 de Junho. Digo justa, porque o povo tem sempre razão depois de votar e fê-lo com plena consciencia das consequências do mesmo. E digo arrogância, porque um dos mandarins locais do PPD, figura sinistra e cinzenta qq coisa Lourenço, logo veio numa radio local informar que este Vereador da Câmara eleito pelo PS não podia ter a opinião de que este governo, por tudo o que expectantemente irá fazer, cairá na "rua", na literal e na virtual, confirme expliquei em anterior post.

Os resquícios fascizantes que propalam por tão ignóbil e sinistra figura, que nunca conheci em Tomar ligado ao que quer que seja "pro-bono", tirando recente candidatura à Liga de Bombeiros, revela bem qual o entendimento e a forma como esta "direita" se vai colocar no exercício do poder em Lisboa. Começa bem "a Festa"...

Era só o que faltava que eu não pudesse escrever, propor ou dizer o que entendo como correcto e adequado em cada momento. Como Homem livre e de bons costumes que sou, disse-o na minha tomada de posse como Vereador, mover-me-ei pela ética republicana de serviço publico e não no servilismo a qualquer sucedâneo do "botas de santa comba". Se ainda ninguém lhe explicou, eu faço-lhe um desenho: Se nem o Presidente de Câmara eleito pelo PSD lhe passa cartucho, porque raio teria eu de lhe prestar vassalagem?

Como vereador da Câmara Municipal, fiquei também muito feliz de saber que este "cromo" do PPD está a preparar 3 grandes investimentos internacionais em Tomar. Do alto da sua cátedra, o PPDocas parecia um conhecido ex-futubelista com os charters dos chineses... Realmente este Lourenço, deve pensar que somos todos tansos a acreditar novamente na patranha do Parque Temático do PPD em 1997. Ele realmente há cada um...

7.6.11

Distancia entre PSD e PS baixa em Tomar

Com a derrota eleitoral sofrida no passado domingo a nível nacional e distrital, a votação do PS no Concelho de Tomar seguiu essa tendência, sem demasiadas variações.

Assim obteve o PS em Tomar a sua 3.a maior votação do distrito em número de votos, logo atrás dos Concelhos de Santarém e Abrantes, a exemplo de anteriores eleições Legislativas.

A votação do PS em Tomar ficou agora a escassos 0,29% da media distrital, quando em 2009 havia ficado a 1,8%, tendo assim "resistido melhor" à ecatombe da votação.
Ainda e em comparação com o PSD, que tinha tido mais de 4% acima da media distrital em 2009, melhorou a sua situação relativa, uma vez que agora este só conseguiu 3% acima da media distrital.

Acentuou-se a nível de freguesias a degradação das votações do PS nas freguesias de Santa Maria e S.Pedro e a sua melhoria gradual nas freguesias de S.João Baptista, Madalena, Paialvo e Asseiceira, isto na comparação entre a evolução das votações PS e PSD.

Notório e acentuado foi a redução das votações no BE, que perdeu 6,45%, com transferência directa para o PSD e a pequena descida da CDU, que perdeu 0,16%.

A não evolução determinante das votações do PSD no Concelho, não é explicada pela votação do CDS-PP uma que este teve no Concelho 0,28% abaixo da média Distrital, quando há dois anos tinha tido 0,24% acima dessa mesma média, revelando um "cansaço" na votação PSD em Tomar.

6.6.11

Portugueses dão maioria à direita para governar

Pronto. Agora é oficial: vem aí mais um governo de direita, numa época de crise.

A palavra de ordem, a partir de agora, é resistir e transformar os próximos 18 meses nos mais complicados possíveis para uma governação que irá promover a miséria e o desrespeito pelos mais vulneráveis e terminar com a classe média.

Todos os anteriores governos caíram nas urnas, mas o próximo irá cair primeiro na "Rua"!
E a "rua" vai falar, na rua literal, nas redes sociais, nas associações, nas universidades e nos cafés...
Num pais que pelo modelo neo-liberal irá tirar "aos pobres" para "dar aos ricos", a miséria e as dificuldades virão com naturalidade lembrar aos portugueses, em muito pouco tempo, que só com os socialistas é possível todos ultrapassarem sem maiores dificuldades a crise internacional.

Por isso a "rua" é inevitável e nela deve ser o PS a liderar.

4.6.11

Nova actualização das despesas realizadas na Câmara Municipal

Devidamente alertado pelo mais recente apoiante do firmamento laranja local, o cidadão Rebelo, para uma "omissão", nas despesas de que tenho sido responsável desde a minha tomada de responsabilidades na autarquia, não deixarei nas próximas contagens mensais de entrar em linha de conta com alguns dos seguintes factores:

A) Despesas com as remunerações, minhas e do meu secretário;
B) Despesas imputadas e imputáveis ao uso de viaturas e outros equipamentos eventualmente adstritos ao trabalho do Gabinete de vereação e aos pelouros que tutelei e tutelo;
C) Despesas tecnológicas, com o uso de equipamentos comunicacionais.

Em relação a um primeiro balanço efectuado, aferi um total de despesa na ordem de 83.000€ no ano de 2010, assim dividido: 60.000€ em remunerações, 10.000€ em viaturas, 10.000€ em comunicações e 3.000€ em aquisições de equipamentos tecnológicos.

Naturalmente que me basearei nos valores oficiais apresentados pelos respectivos serviços da autarquia, após despacho para conhecimento da reunião de Câmara, a exemplo do que tenho feito com todas as outras despesas e receitas.

A transparência na gestão publica é garantia de responsabilidade.
Julgo correcto melhorar essa "prestação de contas" que mensalmente apresento aqui no blogue.

E, bons votos, amanhã.

3.6.11

Apelo à participação eleitoral, sob a forma rapper, na Radio Comercial:

Veja e oiça, aqui

Paulo Rangel e António Costa

Estamos a dois dias das eleições legislativas.
Talvez as mais importantes desde o 25 de Abril. De um lado a direita retrógrada, procura a revanche das ultimas e muitas derrotas que teve para os socialistas. De outro lado os socialistas que procuram dar apoio social num momento em que a Europa se auto-destrói.

Em todo o caso estabelecem-se dois cenários, os quais têm como consequência igual a substituição do líder político que perder.
E, na minha opinião, só uma vitoria dos socialistas evitara que dentro de 18 meses não estejamos em novas eleições, uma vez que com o plano de austeridade que aí tem de vir, os socialistas fora do governo, significa que a direita vai cair na Rua.

Quanto à substituição de Passos,ela far-se-á pelo mais brilhante político do campo PPD - Paulo Rangel, que foi aliás o único que até hoje ganhou uma eleição a José Sócrates.

No lado socialista só António Costa está em condições de liderar um PS ao reencontro com a esquerda da Rua, com perfil institucional forte, para eventualmente vir a ser Primeiro Ministro após o colapso breve da direita no eventual poder.


Mas, para evitar maiores males para o povo, que no final de contas será sempre quem acaba por sofrer com os governos de direita PPD, só há uma prevenção: votar PS!