Tivemos 97.798 mil leitores em 2016 - 8150/mês, 80.511 até ao 3.Trimestre de 2017 - 8.950/mês e mais de 310 mil desde julho/2010 (3.600 por mês, durante mais de sete anos)

23.6.11

Sete anos depois de Tomar iniciar, discussão das primárias atinge nível Nacional

(texto em actualização)

Há sete anos atrás, na Concelhia do PS em Tomar, fazia-se profunda discussão sobre a melhor forma de escolher os candidatos às autarquiacas do ano seguinte (2005).

A conclusão que se tirou, após inúmeras e semanais reuniões, de Secretriado, Comissao política, com os autarcas municipais e de freguesia, foi de que dever-se-ia tentar que todos os militantes, todos os anteriores candidatos as juntas, câmara e assembleia, bem como todos os cidadãos que quisessem participar na escolha, decidissem quem seria o melhor candidato à Câmara.

Fizemos um regulamento. Aprovamos-lo. Tentamos implementá-lo. Não conseguimos que tal fosse possível, por ausência de candidatos disponíveis a tal. Para 2009 reformulamos o processo, que ficou restringido aos 30 dirigentes da Comissao Politica e conseguimos implementar uma "versão reduzida", porque apareceram quatro cidadãos disponíveis.

O Regulamento de 2004 ainda está aí para ser pensado, reflectido e eventualmente implementado. Hoje, em 2011, os dois candidatos à liderança do PS estão a concluir por isso mesmo: o povo deve ser chamado a escolher quem os Partidos candidatam. E isso re-inventa a democracia.

De Tomar demos o exemplo. Será que vamos ter novamente a coragem de afirmar essa capacidade de liderar?

Eu acredito que sim!

Sem comentários: