Tivemos cerca de 85mil visitas desde janeiro/2016 - 7600/mês e mais de 212 mil desde julho/2007

26.4.12

25 de Abril, um dia depois, a andar para trás

No rescaldo das comemorações dos 38 anos do 25 de Abril, com o ênfase naturalmente a ser colocado no reativar dos valores qu estiveram em causa nesse já remoto dia de 1974. Portugal nunca foi um pais rico. Desprovido de grandes recursos minerais e/ou terrenos agrícolas com elevada produtividade, Portugal sempre teve que inventar outros recursos que permitissem ultrapassar a pobreza da terra. Daí o eterno sair, primeiro para o Norte de África sarraceno, depois para África, Índia e Brasil. O séc.XX levou centenas de milhares de portugueses de novo para o Brasil, depois para os Estados Unidos, Canadá e Europa, com França, Alemanha, Inglaterra e Suíça à cabeça. Gerações e gerações de portugueses ajudaram, com o seu empenho e tecnicidade, a desenvolver muitos dos países mais ricos da Europa e da América do norte. O 25 de Abril foi também o afirmar de que o Pais tinha de ter solução para os portugueses em Portugal. Para quem o fez, a miséria em qu se vivia, nao era para ser continuada. Portugal para os portugueses, as oportunidades para todos, que permitissem nascer, crescer, viver e morrer no pais. E nos primeiros 37 anos esse foi o caminho: apesar dos altos e baixos da economia internacional, Portugal desenvolveu-se, criando oportunidades para cada vez mais dos nossos concidadãos.

Sem comentários: