Tivemos cerca de 85mil visitas desde janeiro/2016 - 7600/mês e mais de 212 mil desde julho/2007

21.5.12

Fazer diferente é possivel: o exemplo dos Açores!

O exemplo vem dos Açores, mas poderia vir de outros locais geridos por Socialistas, como exemplos de boas práticas no uso do poder em prol do INTERESSE PÚBLICO, génese da atuação dos socialistas.

in psacores@ps.pt

“Açorianos evitam insensibilidade social da coligação PSD/CDS-PP apoiando o PS e Vasco Cordeiro”, afirma Berto Messias

PS Açores - “Açorianos evitam insensibilidade social da coligação PSD/CDS-PP apoiando o PS e Vasco Cordeiro”, afirma Berto MessiasO Líder Parlamentar do PS Açores afirmou hoje que “é fundamental continuar o caminho de investimento e apoio social às nossas famílias e empresas, sobretudo na conjuntura em que estamos hoje”.
Segundo Berto Messias “quando por toda a Europa e no nosso País se cortam apoios sociais temos conseguido manter e, nalguns casos, aumentar os apoios sociais as nossas famílias, pondo ao serviço dos açorianos a nossa Autonomia”.
Para Messias “isso hoje é mais importante do que nunca. Com uma coligação PSD/CDS-PP na República com profunda insensibilidade social. Aliás, sobre isso não posso deixar de referir as afirmações recentes da candidata do PSD Açores nas próximas eleições regionais, afirmando que está disponível para fazer coligações e, assim, aplicar nos Açores a mesma receita que esta a ser aplicada na República. Não tenho dúvidas que os açorianos só evitarão a insensibilidade social da coligação PSD/CDS-PP apoiando o Partido Socialista e o Dr. Vasco Cordeiro”.
“Sobre este facto, nós sabemos que o PSD Açores tem razões para estar preocupado com as eleições. Prova disso é que há cerca de um mês falava em ter uma maioria absoluta mas agora a candidata do PSD já fala em fazer coligações. Os Açorianos sabem que não precisam nos Açores da mesma receita que está a ser aplicada na República”, realçou Berto Messias.
O Presidente do Grupo Parlamentar Socialista falava aos jornalistas numa visita às obras da Urbanização Social da Terra-chã, investimento na ordem dos 3 milhões e 240 mil euros, com 47 moradias que vão alojar cerca de 200 pessoas. Para Messias “este é mais um bom exemplo da estratégia de apoio social desenvolvida na Região de conceder uma habitação condigna a muitos açorianos. Temos feito um caminho de apoio social considerável quer ao nível da habitação, de equipamentos e infra-estruturas, quer ao nível dos apoios sociais directos que muito nos orgulha”.
“É também fundamental responsabilizar quem usufrui deste tipo de apoio social que deve preservar e pagar a sua habitação consoante os seus rendimentos, porque é desta forma que se consegue uma inclusão social verdadeiramente consequente”, afirmou Messias.


UMA PEQUENA NOTA:
Em Tomar, o Município mantém dezenas de famílias sem acesso a habitação social e a necessitar dela. Temos dezenas de Escolas devolutas e inúmeros edifícios na Cidade às moscas, mas não se RECUPEROU UM ÚNICO DESSES ESPAÇOS PARA HABITAÇÃO SOCIAL. Porquê?

Sem comentários: