Tivemos cerca de 85mil visitas desde janeiro/2016 - 7600/mês e mais de 212 mil desde julho/2007

14.3.12

Rita Redshoes com 50 espetadores em Tomar

O espetaculo decorreu na passada Sexta-feira no Cine-Teatro Paraiso, em Tomar e teve apenas cerca de 50 espetadores, segundo me informou um dos presentes.

O Municipio "apenas" pagou os jantares à comitiva, como é habito e disponibilizou o pessoal de sala e receção do próprio Cine-Teatro, cabendo à produtora tudo o resto, incluindo a receita de bilheteira. A despesa do Municipio não terá atingido mais do que 500€.

Mas 50 assistentes a uma das novas referencias nacionais, parece estranho. A produtora teve, seguramente, um prejuízo grande, que a somar à despesa do Municipio, nos faz refletir deste modelo de gestão e divulgação cultural em Tomar.

Faz sentido trazer bons espetaculos a Tomar e não os promover? Ou usar o Boletim milionário para a divulgação desfasada de iniciativas municipais. Um espetaculo deste tipo não deveria Er tido uns concursos nas rádios locais, por exemplo, de forma a promover o acesso à Cultura.

Pois! Mas isso exigia um pouco mais,...

2 comentários:

Pedro disse...

Nem mais! A cidade está a colher o que se plantou durante anos... O desinvestimento abrupto na programação cultural levou a uma quebra de expectativas de tal ordem que nenhum jovem procura cultura em Tomar. Mais grave, os hábitos de frequentar salas desapareceram ou transferiram-se para concelhos vizinhos. É impossível manter salas cheias sem a existência de uma programação sólida e sobretudo regular! É resultado da política de "em Março faz-se tudo e depois durante o resto do ano nada se passa".
Tomar deixou de formar públicos, desinvestiu na sua população e o resultado está à vista. Poupámos em programação cultural e temos agora o custo: salas vazias, jovens desinteressados e a vergonha aos olhos de quem nos visita de apresentarmos uma sala vazia... No fundo uma cidade que tem de recomeçar a conquista de confiança dos seus munícipes e, mais difícil, reconquistar o prestígio para além dos limites do Concelho.
Acredito que com muito menos e melhor distribuição se pode fazer muito mais... A programação REGULAR e FREQUENTE, ainda que menos mediática, do Theatro Bar, quando apoiada trazia pessoas à cidade.

[Uma questão provocatória: por que raio não é possível adquirir bilhetes através de plataforma eletrónica ou reservar por email?]

http://pedropirescesar.tumblr.com/post/2737260561

Luis Ferreira disse...

Concordo.

Aliás se perguntares no Theatro Bar saberás que foi mantida uma parceria estratégica, a nível de apoio à programação durante um ano (2010), enquanto fui vereador da cultura na Câmara.

E ainda durante esse ano passou a haver Cinema TODOS os dias em Tomar, exceção aos dias em que haviam espetaculos, que em regra era a Sexta-feira, pelo menos uma vez por mês.

Concordo que a sala merecia outra programação, para fidelizar públicos. Ase de fato era o caminho.