Tivemos cerca de 87mil visitas desde janeiro/2016 - 7700/mês e mais de 214 mil desde julho/2007

26.7.12

Felizmente que estou de férias...

De passagem por Tomar, entre uns saltos de férias de praia e de circuito cultural, que isto de alimentar só o corpo não é coisa que faça, dei-me conta de que a malta anda animada.

Ele foi uma entrevista que o coordenador laranja local deu, justificando o que se passa (desclabro) em Tomar, com os Governos do PS (!), acrescido de um comunidado galhofeiro; ele foi os IpT que numa faena mal concretizada, que nem musica, nem rabos tiveram, nem tão pouco ovação na Praça, procuraram...

Portanto é melhor é continuar mesmo de Férias, dando aqui e ali, o meu empurrão para que alguma coisa funcione e/ou melhore na gestão da nossa terra, a qual parece cada vez mais entretida em discutir fait-divers, em lugar de se preocupar com coisas importantes: como por exemplo, com o desemprego no nosso Concelho, com a dificuldade de apoiar conveninetemente quem mais precisa, de gerir de forma mais eficaz os recursos, colocar o enfoque nas soluções em lugar de estar sempre a colocá-lo nos problemas.

Mas que fazer? Ele há cá uns feitios...

Por isso e, antes que seja tarde, cvamos lá a isto, que a malte precisa mesmo é de saber, neste folhetim em que a Lei das Freguesias se transformou, quais são as Freguesias que o PPD local vai propor à extinção, cumrindo assim a Lei que o (deles) Governo impôs?

E por falar em folhetins, desta vez em relação à Lei dos Compromissos, qual será o primeiro setor do Município a fechar, uma vez que poucos são os setores onde se pensa melhorar a faturação e/ou melhorar os serviços prestados? É que gerir não é só passar pela Presidência e na Vereação, estar presente numas reuniões e levar o salário no final do mês: é tomar opções! E que opção estratégica já tomou o PPD para futuro de Tomar?

Acaso o Mercado, fechado há dois anos, está para funcionar como deve ser?
Acaso os 6,5 milhões de euros de dívida em que colocaram Tomar, com o negócio do ParqueT,já estão pagos?
Acaso o ex-Convento de Santa Iria já tem uma solução?
Acaso há mais empresas a fixarem-se em Tomar?
Acaso já há acompanhamento e facilitação a quem quer investir, seja na abertura de um simples cabeleireiro ou de um café?
Acaso o Hospital de Tomar está a funcionar,...., ía a escrever "melhor", mas infelizmente só pode ficar "funcionar"...
Acaso coisas simples, como ter os Monumentos abertos, a cidade limpa e com divulgação séria sobre os eventos realizados, estão garantidos...
Ora!!!
Em política o que hoje é uma coisa, amanhã será outra. Tem sido esta a prática dio PPD, no País e em Tomar. No processo das Freguesias, como fiz questão de fazer notar na passada semana, na sua eventual extinção, e na assumpção das responsabilidades políticas. É que andam por aí uns engraçadinhos, já com netos, a querer brincar às eleições, mas honestamente, deve ser do calor e das férias. Olé!

É a silly season e a malta não leva a mal...

Sem comentários: