Tivemos cerca de 87mil visitas desde janeiro/2016 - 7700/mês e mais de 214 mil desde julho/2007

20.2.16

O PS foi para o Município para defender o Concelho e os Trabalhadores

Muitos ainda duvidam que o que é prometido é para cumprir.
 
Outros julgavam que a entrada do PS na liderança da governação Municipal era apenas a continuidade do "anterior" sistema.
 
Se dúvidas existissem, recordo aqui, aquele que foi o primeiro Despacho da Presidente do Município, nos dois anos estruturantes e marcantes desta gestão municipal.
 
Precisamente o primeiro Despacho foi de "afronta" à tentativa do anterior governo PSD de diabolizar os funcionários do Estado e de sobre eles fazer recair o "ódio" e a "inveja" dos demais trabalhadores, como se o facto de se ter "administrativamente" aumento o horário de trabalho semanal de 35 horas, para 40 horas, com o mesmo salário (ou melhor, com menos salário, que ia até 10% nos escalões mais elevados da administração pública).
 
Nos locais onde isso se efetuou - e que ainda se mantêm, o serviço aos cidadãos não melhorou (antes pelo contrário) e a despesa não diminuiu em virtude disso, ou apenas tal aconteceu marginalmente no primeiro ano.
 
Perder direitos não é o caminho para as Sociedades evoluídas e modernas. Normar as relações de trabalho com base nos paradigmas da "industrialização" dos sec.XVIII-XIX, do trabalho escravo e continuado, que ainda se praticam em algumas regiões do mundo, não é o caminho que se quer para o futuro.
 
Assim, recordando o primeiro despacho da gestão PS em Tomar - de revogação do anterior despacho do horário de trabalho de 40 horas, foi um marco, um exemplo e disse claramente ao que se vinha.
 
(De notar que para que tal fosse concretizado, não foi preciso nenhuma proposta dos ditos "donos" dos trabalhadores: bastou o PS querer e fazer)
 
A conferir:

Sem comentários: