Tivemos cerca de 87mil visitas desde janeiro/2016 - 7700/mês e mais de 214 mil desde julho/2007

20.5.16

Cinco milhões€ para valorizar a "Zona Industrial"

Artigo de opinião, no Jornal "O Templário" (www.otemplario.pt)
Parque Empresarial de Tomar vai ser expandido*

No contexto de uma candidatura a fundos comunitários, o Município em conjunto com outros parceiros, incluindo a REFER, prepara expansão e melhoria substancial do Parque Empresarial de Tomar (PET), situado na freguesia da Madalena-Beselga, junto à Estação de Santa Cita.
Esta expansão, está integrada na estratégia que foi definida desde o início deste mandato autárquico, de gestão socialista, de procurar a valorização da capacidade produtiva do Concelho, onde a revisão do respectivo regulamento em 2014 se enquadrou, bem como o conjunto de limpezas e resolução de alguns endémicos problemas de drenagem pluvial, aí existentes, que entretanto foram resolvidos.
Aguarda-se, no contexto de aprovação final do PDM, que se arrasta na CCDR de Lisboa e Vale do Tejo há anos, que outras áreas de localização empresarial possam ficar definidas, nomeadamente a de Vale dos Ovos (Sabacheira), junto ao nó do IC9, mas por agora a aposta vai estar centrada num investimento que poderá atingir cerca de 5 milhões de euros de valorização do PET.
Nele, estarão contempladas a construção de duas rotundas de acesso Norte (junto à Charneca do Maxial) e Sul (junto à passagem superior na Estação de Santa Cita), melhorias na sinalética funcional do Parque, das infra-estruturas e da integração e estabilização ambiental, da criação de mais cerca de 10 hectares de lotes para instalação futura de empresas, da construção de um edifício de apoio ao PET, com eventual solução de restauração integrado.
Duas áreas específicas de expansão, uma a Norte e outra a Sul, devidamente infra-estrturadas e com edifícios multifuncionais preparados, posicionarão o Parque Empresarial de Tomar, como um importante polo de concentração e produção de riqueza para o Concelho, numa única posição de acessibilidade rodo e ferroviária, que poucos na região terão.

Vista de satélite do Parque Empresarial de Tomar, junto à Estação de Santa Cita (freguesia Madalena-Beselga)
Não está ainda fora de hipótese, a criação de um novo terminal ferroviário de serviço ao Parque Empresarial, num investimento a cargo da REFER.

Assim, além da necessária e objetiva aposta no sector terciário do Turismo, onde as Rotas de Sefarad (Judaica) e Templária fazem todo o sentido, mas onde também a melhoria e criação de condições para a instalação, com qualidade de serviço, de novas empresas, como será o caso desta candidatura, que terá de estar terminada até este mês de julho, constitui fator essencial para a resolução do principal problema do Concelho, que é a existência de mais trabalhos disponíveis.

Estes cerca de 5 milhões de euros de investimento, previstos de executar até 2023, poderão somar-se assim aos demais 5 milhões€ de financiamento do Portugal2020, para a regeneração urbana centrada na cidade de Tomar.

Sem comentários: