Tivemos cerca de 87mil visitas desde janeiro/2016 - 7700/mês e mais de 214 mil desde julho/2007

31.12.11

Votos do ano velho

Neste ultimo dia do ano de 2011, quando nos aproximamos do nível de vida que tínhamos há oito anos atrás, que recordações levamos deste ano velho?

Começámos o ano com o Mercado Municipal numa tenda e numa tenda ele terminou.
Também o lixo de sexta-feira foi marca constante durante todo o ano.
Numa cidade turística o ano começou com os monumentos e museus abertos em permanência, incluindo na hora de almoço e terminaram fechados...
Começámos o ano com uma contenda com a concessionária do estacionamento e terminámos o ano a ter de pagar 6,475 Milhões€ à mesma.
Iniciámos o ano com um Concelho onde a cultura era para todas as crianças, com o Programa "Cine-Teatro para todos", com teatro e cinema semanal e terminámos o ano com uma sessão de cinema infantil por mês.
Começámos o ano com um resultado de um ano turístico (2010) muito bom, com aumento do número de visitas, do número de dormidas, das receitas da hotelaria, fruto de uma estratégia de promoção externa ao Concelho adequada e terminámos o ano sem estratégia, nem promoção, nem resultados, apesar de ter sido ano de Festa dos Tabuleiros.
Começámos o ano com mais serviços realizados pelos Bombeiros no apoio à população do que no ano anterior e mantivemos igual nível de esforço durante todo o ano.
Iniciámos o ano ainda com risco grande de cheias na Cidade e terminamos o ano com esse risco minimizado, depois da limpeza e desobstrução realizada nas zonas da Fabrica Fiacção e Do Flecheiro.
Começámos o ano com uma obra mal executada na Rotunda e terminamos o ano com uma obra parada no acesso ao Convento.
Iniciámos o ano sem um serviço de atendimento aos Municipes nas obras particulares e terminamos um ano com um serviço reorganizado.
Começámos o ano na ressaca de um Tornado, que afectou 300 casas, e terminamos o ano com um Regulamento do Serviço de protecção civil revisto e prevendo a capacidade e melhoria da resposta aos riscos.
Começámos o ano sem uma política para a habitação social e terminámos o ano... na mesma.
Iniciámos o ano sem projecto para o Novo Mercado e terminámos o ano... na mesma.
Começámos o ano com a recuperação do flecheiro parada e terminámos o ano com ela anulada, com a perda de 3 Milhões€ de investimento.
Iniciámos o ano com cerca de 33 Milhões€ de dividas de curto, médio e longo prazo e terminámos com cerca de 31 Milhões€.

Enfim: Só não foi um ano perdido, porque foi possível fazer a diferença em alguns sectores...

Tomar merece mais? Decerto! E merece muito melhor!

Sem comentários: