Tivemos cerca de 87mil visitas desde janeiro/2016 - 7700/mês e mais de 214 mil desde julho/2007

22.11.16

Uma mentira repetida pode parecer verdade, mas não deixa de ser mentira

1ªparte

Anabela Freitas até podia ser a melhor mulher e mãe do mundo. Até podia ser a mais perfeita das criaturas à face da terra. Até podia ser a mais empenhada e melhor política que Tomar tivesse visto nos seus dias. Até podia ser o que procura, confrangedoramente parecer, ...
 
Poder podia, mas não era a mesma coisa.
 
Não contente com o que já disse publicamente, com a continuação das ameaças, veio a coberto do seu aniversário - ontem passado,  fazer-se passar novamente por vítima, convencida que o facto de repetir vezes sem conta a mesma mentira, a transforma em verdade.
 
Sim. Anabela Freitas apresentou queixa por violência doméstica contra mim e a mesma foi arquivada. Fê-lo, apenas e só, porque não tinha forma de me "calar" e de conseguir que as divergências (naturais) que com ela tinha, sobre algumas das decisões que foram (e ainda são) tomadas na gestão do Município, não fossem do conhecimento público. Se houvesse o mínimo fundo de verdade na queixa que apresentou, decerto o Ministério Público teria prosseguido com a acusação ou, esta depois de arquivada a queixa, teria pedido a abertura do inquérito, ou seja, teria pedido para que a queixa fosse mais aprofundada.
 
Sim. A queixa foi arquivada!
Sim. Anabela Freitas, de forma puramente oportunista e movida por interesse político, apresentou queixa (falsa) contra com quem ela vivia há mais de dez anos, apenas para se vitimizar, convicta de que os meios justificam os fins.
 
O post que verteu para o seu perfil do facebook é ainda mais abjeto, ao tentar misturar a sua condição de mãe, numa situação em que nunca a situação do filho que comigo viveu dez anos estivesse em causa, conhecida que é o meu gosto e atenção que sempre dei ás crianças, e o acompanhamento que sempre fiz aos meus dois filhos e ao dela, sem qualquer distinção, são disso insofismável prova.


2ªparte
 
Não, Anabela. Em política não pode valer tudo.
Hoje podes ainda ir enganando muitos, obcecados pelo poder que muitos te ajudaram a ter, que mesmo com o processo arquivado, pelo facto de seres mulher, ainda acreditam em ti, como se fosse possível achar que alguém na tua posição, com os teus rendimentos, com o teu poder, pudesse alguma vez ser vítima de "coação" ou violência social, por parte do seu companheiro, sem qualquer poder, rendimento ou situação de ascendente de qualquer tipo sobre ti. Hoje, cada vez mais os papeis estão invertidos e tu és a prova de que o exercício do poder, sem ética, por parte de mulheres sem escrúpulos, é bem mais perigoso do que o exercido, nas mesmas condições, pelos homens.
 
Estás convencida que isso te rende votos? Parabéns.
Depressa perceberás que o poder, além de efémero, é demasiado volátil e não te servirá de escapatória ao encontro com a justiça e com a  verdade que, tal como o azeite, acaba por vir sempre ao de cima.
 
Publicação do facebook de Anabela Freitas, no dia do seu aniversário

P.S. - E agora que vais ter novo vereador em substituição daquele que não soubeste manter, nem aproveitar as capacidades que tinha, aproveita e melhora a tua prestação como presidente, depois deste último ano - quase - perdido... Deixa de te fazer de vítima e procurares arranjar desculpas. Faz isso por Tomar e pela dignidade do trabalho que fizemos, em conjunto, durante mais de dez anos.

Sem comentários: