Tivemos 97.798 mil visitas em 2016 - 8150/mês, 52.175 de janeiro a junho de 2017 e mais de 279 mil desde julho/2010

6.3.09

Nota do dia na Rádio Hertz

Nota do dia, na Rádio Hertz [FM 98], lida hoje, após o noticiária das 13H00, repetida noDomingo, dia 8 de Março, depois do noticiário das 13H00.


As últimas semanas têm sido muito positivas para Tomar, apesar de algum desânimo que representou a resposta do Município às dificuldades dos Tomarenses, nas medidas de combate à crise.

Dizemos isso porque, por exemplo, foi ontem assinado em Lisboa um contrato entre o Instituto do Desporto, a Federação Portuguesa de Futebol e o Município, para a instalação no Concelho de um dos 100 mini–campos desportivos, pagos pelo Estado, a serem colocados esta ano em todo o País.


Estes mini-campos, são conforme o próprio nome indica, pequenos campos, em piso sintético, com dimensões aproximadas de 22 por 12 metros, que permitem a prática desportiva informal de futebol, andebol, basquetebol ou outros jogos com bola.

O grande objectivo destes mini-campos é o de fomentar a pratica desportiva, não oficial, portanto de tipo informal e é totalmente pago pela administração central, ficando apenas a autarquia com a responsabilidade da sua manutenção. Trata-se assim de uma oferta do Governo ao Concelho de Tomar, facto que não é demais destacar, especialmente quando estamos em tempo de dificuldades financeiras.

Este mini-campo irá ser instalado e ficar, digamos assim, à guarda do Grupo Desportivo e Recreativo da Sabacheira, clube que vem tendo nos últimos anos um desenvolvimento espectacular na divulgação e captação de centenas de jovens para a actividade física e dirigido por uma equipa jovem e dinâmica.

A juntar a esta boa notícia temos uma outra, que devendo orgulhar todos os Tomarenses, motivou uma azeda troca de galhardetes na última assembleia municipal.

Falamos da assinatura, realizada no castelo de Leiria no passado dia 26 de Fevereiro, do contrato de concessão Litoral-Oeste, onde está inserido o nosso IC9. E digo nosso, porque em todos os discursos e divulgação de comunicação efectuada pelo concessionário, onde pontua entre outros o Grupo Lena, a relevância era colocada na construção do IC9 entre a Nazaré e Tomar.
Esta cerimónia, onde como vem sendo cada vez mais hábito a Câmara de Tomar optou pela ausência, garante a conclusão do IC9 que nos ligará à Nazaré, até Julho de 2011.

A importância desta estrada é de todos sabida e representa a redução de 46% dos acidentes rodoviários neste percurso existentes, bem como a redução de 33 minutos no percurso efectuado entre Tomar e a Nazaré.

Ao optar por estar ausente da cerimónia de assinatura, a Câmara de Tomar e o seu Presidente Corvêlo de Sousa, demonstram o desinteresse pela construção desta via, bem como pelo IC3, que o PS já garantiu continuar a pressionar para a sua concretização, que estamos certos poderá vir a ter desenlace de concessão até Junho deste ano.

Ainda sobre o IC9, as obras a partir da Estação de Fátima arrancarão brevemente. Com este importante investimento, que ficará 25% mais barato do que havia sido lançado a concurso, Tomar ganha finalmente acesso ao litoral e o nosso Convento de Cristo, dimensão real de parceria com o Mosteiro da Batalha e de Alcobaça.
Mais do que a candidatura ao QREN, onde o Município se envolveu, mas que com a incapacidade de execução que se lhe conhece, infelizmente não vai representar uma melhoria substancial na visibilidade do nosso Convento de Cristo, o IC9 vai tornar Tomar novamente um centro importante de desenvolvimento regional.

Devemos mais esta afirmação ao Governo socialista, que conseguiu finalmente tirar do papel uma estrada de importância crucial para o futuro de Tomar.

E por falar em futuro, foi também notícia na última Assembleia Municipal as questões relacionadas com a segurança na cidade de Tomar. Dando relevo a algumas situações, que envolveram recentemente alguns grupos de jovens e também um conhecido comerciante da noite da nossa Cidade, a bancada do PS apresentou uma recomendação à Câmara, prontamente recusada pelo PSD.

Num sectarismo sem precedentes, orientado apenas pela sua completa e absoluta fobia contra os socialistas, seja no governo ou às propostas úteis, ponderadas e responsáveis que o PS tem vindo a apresentar em Tomar, o PSD vota contra tudo o que o PS apresenta sem sequer ler.

A Lei permite que a Câmara Municipal, se proponha criar o Conselho Municipal de Segurança, de forma a serem tomadas medidas imediatas de actuação e de combate à violência e à criminalidade em Tomar. Mais, em Agosto do ano passado o Governo Socialista elaborou com a Associação Nacional de Municípios um protocolo visando, a criação de um CONTRATO DE SEGURANÇA, a assinar entre o Município e a autoridade de segurança respectiva (PSP e GNR), através de uma proposta que terá de partir da Câmara.

Portanto CONSELHO Municipal de Segurança e CONTRATO de SEGURANÇA, dois instrumentos ao dispor da Câmara PSD, que esta recusou mais uma vez, apenas e só, porque foi proposto pelo PS.

Além de omitir nas actas da Assembleia Municipal, a generalidade das intervenções dos deputados municipais eleitos pelo PS, o que levou este pela primeira vez a votar contra as respectivas actas, a maioria que Miguel Relvas gere na Assembleia Municipal, e a maioria que Corvêlo de Sousa gere na Câmara, bloqueiam propostas correctas e que melhorariam a vida dos Tomarenses, apenas por profundo sectarismo e incapacidade de as lerem antes de votarem.

É se calhar tempo para os aconselhar a frequentarem de novo a escola primária, porque lá, além de se aprender a ler e a contar e agora, desde que o PS está no Governo, se aprende muito mais como por exemplo Inglês, a maioria PSD da Câmara de Tomar, poderia apreender a estar ao serviço das populações, em lugar de estar ao serviço de si própria.

Ausente do IC9, desligado do IC3, recusando propostas do PS para a melhoria da segurança das populações, insensível aos problemas sociais dos Tomarenses e das suas Empresas, que vêm sendo roubados, na água e nas taxas ao longo dos últimos anos, o PSD em Tomar é cada vez mais parte do problema em lugar de ser parte da solução.

Felizmente que temos o PS para ser alternativa a esta gente!

Sem comentários: