Tivemos cerca de 87mil visitas desde janeiro/2016 - 7700/mês e mais de 214 mil desde julho/2007

2.4.13

Endereço ELECTRÓNICO dos SMAS para consumos é uma "ANEDOTA"

Eu sei que por vezes sou mauzinho, mas digam lá se não tenho razão...

TOMAR – Luís Ferreira critica endereço electrónico que SMAS colocou à disposição dos utentes

Luís Ferreira, vereador da Câmara Municipal de Tomar, não poupou os Serviços Municipalizados de Água e Saneamento, nomeadamente a vertente informática que permite aos utentes, através da internet, gerirem o respectivo processo relativo ao consumo do serviço em causa. O socialista aproveitou uma recente sessão do executivo camarário para criticar o endereço pelo qual os clientes poderão aceder à página dos SMAS, classificando-o como uma «anedota»: «Eu tenho um folheto muito interessante, que recebi com a minha factura da água. Quem é que foi...

... bem, o melhor é não adjectivar mas devem imaginar o que é que eu estou a pensar.
Então a pérola é esta: para se registar e entrar no balcão digital, pedem-nos para a aceder a Serviços Municipalizados em www.cm-tomar.pt/pt/conteudos/ÁGUA+E+SANEAMENTO/ . Eu pergunto se isto é para levar a sério ou se estão a brincar com os cidadãos? Ninguém vai usar este endereço a não ser que ele chegue por mail e nós clicamos no botão. Os senhores, por acaso, têm a consciência que criar um endereço qualquer custa 20 euros? Por amor de Deus! Os senhores do Conselho de Administração dos SMAS têm um administrador delegado pago a peso de ouro, que ganha tanto como os senhores vereadores, têm nem sei quantos técnicos superiores, têm um informático, e depois produzem isto?! Estão a brincar! O disparate é livre e os erros acontecem, mas mandar imprimir isto e achar que isto é uma forma de facilitar a vida a quem quer que seja, enviando por carta para vinte mil utentes?! Façam o favor de registar um endereço simples de memorizar porque isto é uma anedota».

2 comentários:

Flávio Nunes disse...

Ao ler este artigo foi-me impossível conter a opinião. Em primeiro lugar, há aqui um aspeto em que o Sr. Luís Ferreira tem, em parte, razão, embora esteja talvez um pouco fora do assunto. Um domínio não tem de, propriamente, custar 20€ e a solução da Câmara de Tomar fornecer um endereço mais memorizável pode passar pela simples criação de um sub-domínio, utilizando o atual endereço do site da Câmara.

Por outro lado, acho que a tentativa de zelar pelo bem dos tomarenses é um pouco arrojada pois o evoluir da tecnologia já permite o utilizador guardar o endereço e transformá-lo num "botão", sem grandes espetáculos e cerimónias. Aliás, penso que as expressões utilizadas neste artigo são um pouco fortes para a situação a discutir.

Visto não ser um utilizador assíduo do site da Câmara, não o posso dizer com toda a certeza mas apostava que esse mesmo site terá algures uma ligação para esse tal balcão virtual ou digital, como queiram chamar.

Atenciosamente (e tendo como base a Liberdade de expressão),
Flávio Nunes

Luis Ferreira disse...

Tecnicamente tens absoluta razão Flávio. Simplifiquei as explicações visto que a abordagem na reunião de Câmara é não-tecnica. O importante a passar era que se o objetivo era simplificar o resultado era "anedótico"...