Tivemos cerca de 85mil visitas desde janeiro/2016 - 7600/mês e mais de 212 mil desde julho/2007

11.1.11

Balanço Económico da Protecção Civil de 2010

Foi hoje apresentado em Conferência de Imprensa o balanço operacional e económico do Serviço Municipal de Protecção Civil e Bombeiros, que como se sabe tem estado desde 30/10/2009, sob a minha tutela, através de competência delegada do Sr.Presidente da Câmara Municipal de Tomar.

Esta divulgação segue o exemplo do trabalho de informação que fiz nas outras áreas que por mim foram geridas entre 30/10/2009 e 26/10/2010, onde se obtiveram também resultados que reputo de assinaláveis, na assistência cultural e na captação de turistas para a Cidade por exemplo.

Também neste sector da Protecção Civil, mau grado alguns olhares turvos pela mais básica maldicência, os indicadores obtidos espelham a dinâmica (+14% de serviços no total) e o caminho para a sustentabilidade económica do sistema, pela passagem de uma cobertura das receitas/despesas de 10,8% para 20,4%, em apenas 1 ano, realizada sob a coordenação da minha equipa de Vereação, com o elevado empenhamento dos colaboradores da autarquia, mormente os Bombeiros, demonstrando que é possivel ser exigente e simultâneamente eficaz.

Muito há ainda a fazer, estando já aprovada a Carta de Missão dos Bombeiros Municipais de Tomar, em curso a discussão do Regulamento Municipal da Protecção Civil e em elaboração a revisão do Plano Municipal de Emergência, a nova tabela de preços de serviços de Protecção Civil e o Regulamento Interno dos Bombeiros Municipais de Tomar.

Temos como objectivo, unicamente com os instrumentos mencionados, aumentar a taxa de cobertura, com os mesmos indicadores usados, para 25% no ano económico de 2011. Não é possivel a autarquia de Tomar manter por muito tempo um sistema que dava de prejuízo mensal cerca de 80 mil euros e que através da nossa acção já reduziu para 70 mil euros/mês em 2010.

Para memória futura, alguns dos resultados obtidos:




O número de alertas diário foi, em 2010, de 25 e o número de Bombeiros envolvidos diáriamente foi, em 2010, de 55.

A actual Divisão de Protecção Civil tem , actualmente 1 Técnico Superior, 1 Assistente Técnico, 3 Assistentes Operacionais e 3 CEI (Contrato Emprego Inserção - desempregados colocados durante um ano em instituições), 32 contratados de diversas carreiras da administração pública a exercer funções de Bombeiro e mais 52 cidadãos voluntários Bombeiro.

.

Sem comentários: