Tivemos 97.798 mil visitas em 2016 - 8150/mês, 17.381 nos primeiros dois meses de 2017 e mais de 248 mil desde julho/2010

13.4.09

A (des)propósito das dívidas da Câmara de Tomar

O nosso Município terminou o ano de 2008 com mais de 10 milhões de euros de dívidas de capital, essencialmente a fornecedores de obras, como por exemplo a firma João Salvador, com cerca de 2,5 Milhões de euros.

Estes 2,5 Milhões de euros, que esperamos venham agora a ser rapidamente pagos ao abrigo do programa lançado pelo Governo PS, de "pagar a tempo e horas", foram e são um dos muitos e graves problemas que a firma João Salvador tem tido nos últimos tempos.

Só para se ter uma ideia esta dívida da Câmara representa, à taxa média do juro praticado pela banca comercial para o tipo de risco que representa uma firma como a João Salvador, digamos de 18%/ano, qualquer coisa como 37.500€ só de juros por mês.

Como estamos certos que a Câmara de Tomar, desde 31/12/2008 não terá pago um único centavo ao João Salvador, temos portanto só em juros qualquer coisa como 112.500€, nos primeiros três meses de 2009.

Como todo o grupo terá cerca de 350 funcionários, cada um destes, teve que "pagar" directa ou indirectamente à Banca um montante na casa dos 321€, à RESPONSABILIDADE DA MÁ GESTÃO DA CÂMARA PSD DE TOMAR.

Este é mais um triste exemplo de que esta Câmara já ultrapassou o seu prazo de validade.

Pena é que no seu estretor, possa ajudar a levar à falência um grupo empresarial da dimensão da João Salvador.

Mesmo que tal não aconteça e muito sinceramente esperamos que não, já levou sei-o bem, muitas famílias ao desespero. Famílias de gente que vive em Tomar e que deveria ter da parte da sua Câmara outra sensibilidade, outro respeito, outra atitude.

A palavra de ordem para o futuro, como sempre o foi no passado, é essa mesmo: ATITUDE.

Só nos resta UMA: MUDAR!

Sem comentários: