O blogue teve 106.801 visitas em 2017 e mais de 361 mil desde julho/2010 +++ 22.195 visitas de janeiro a abril de 2018

6.11.16

Feira de Santa Iria: o grande falhanço da gestão da CDU


A feira de Santa Iria foi durante os anos uma referência na região. De ano para ano foi perdendo impacto. Ainda nas anteriores gestões do Município, de responsabilidade do PSD, a Feira das Passas - envolvendo os produtos locais da época, essencialmente os frutos secos, deixou a Rua dos Arcos e andou perdida alguns anos pela Praça da República, perdendo ano após anos dimensão e clientes.
Depois foram os restaurantes da Feira que andaram perdidos junto ao Mercado, na lógica da Feira dispersa pela cidade, o que colocava problemas de logística das infraestruturas elétricas por exemplo, mas também de segurança. 
Finalmente, por decisão custosa tomada no início deste mandato (2013-17), tudo se juntou na Várzea Grande e mesmo contra a vontade do vereador da CDU mantiveram-se os Restaurantes a funcionar, com o empenho das diferentes associações, que ano após ano, sempre encontraram na Feira um bom investimento para as suas atividades regulares.
Chegou-se o ano passado ao anedótico, da verdadeira âncora que é a Associação dos Bombeiros, não poder estar presente, apenas por embirração do Vereador

Entretanto desapareceu o palco e as variedades, no meio da Feira, substituídas por atuações dos grupos locais, de cantares, ranchos e bandas, que foram escondidas no Convento de S.Francisco, mas sem canal de ligação com a Feira e/ou divulgação e anuncio num sistema sonoro que deveria existir pela Feira.
Inovou-se estendendo a participação de produtores locais, de mel, de vinho e de azeite, mas de forma desgarrada e desconexa, as IPSS e outras vendas, ora meio perdidas junto à Escola dos Templários, ora espalhadas pela Avenida António Fonseca Simões.
Sem alma, nem brilho, uma Feira que tudo tinha para começar a recuperar: concentrada e com animação de referência, que pudesse de novo constituir um orgulho para todos.

Este é, infelizmente um exemplo do que a CDU consegue fazer por Tomar: pouco ou nada!